Experiência com Deus do tipo “De Volta Para o Futuro”…

Quero compartilhar com vocês uma experiência que tive com Deus nesse último feriado e que chamo do tipo “De volta para o Futuro”. Sabe quando estamos desanimados, cansados e Deus nos dá o privilégio de ver um pouquinho do que seria o nosso futuro ou dos frutos que poderemos colher? Ainda está muito confuso, muito abstrato? Então vamos aos fatos.

Meu marido e eu pegamos  um vôo de São Paulo para Santiago no Chile na última sexta-feira, dia 11/11 com um grupo de amigos dele para passar 4 dias no Chile. O objetivo era um treinamento e clínica de natação em Algarrobo,  pequena localidade, conhecida por possuir a maior piscina do mundo, com 1km de extensão. Algo incrível e lindo, como a foto mostra.

Nos sentamos numa fileira de 3 poltronas. Eu na janela, meu marido no meio e um rapaz, que deveria ter cerca de 30 anos, na poltrona do corredor. A viagem é de 4 horas de duração e dormi quase toda a primeira metade desse tempo. Foi mais ou menos nesse ponto da viagem, que meu marido começou a conversar com o rapaz, que lhe contou que era americano e estava morando em Santiago há 9 meses. Ele disse que morava perto de Chicago e que havia sido transferido pela empresa para Santiago. Meu marido lhe disse que eu já havia visitado Chicago vezes e foi aí que eu entrei na conversa.

O rapaz me perguntou por que eu havia estado tantas vezes em Chicago e eu lhe disse que havia ido 2 vezes a passeio e outras para conferências. Ele então me perguntou que tipo de conferências e com certo receio de iniciar uma discussão sobre religião dentro de um avião pequeno e lotado, lhe respondi que eram conferências de igreja. E ele me perguntou que tipo de trabalho eu fazia e eu respondi que era uma espécie de líder de adolescentes e pré-adolescentes ou uma “youth minister”. Para minha grande surpresa, o rapaz deu um largo sorriso, e disse: “Que legal! Que trabalho maravilhoso você tem!”

Mesmo não querendo ser uma desmancha prazeres tive que contar a ele o lado não tão legal do meu trabalho. Disse a ele que havia sido demitida do meu trabalho há cerca de 1 ano, pois a igreja em que trabalhava precisou fazer cortes e o ministério escolhido para isso foi o de pré-adolescentes e adolescentes; que esse ministério é considerado um ministério de segunda classe ou não prioritário pela maioria das igrejas brasileiras; que as editoras brasileiras também quase não investem nesse segmento e terminei dando a ele uma visão geral da luta que é ser uma mulher no ministério no Brasil, especialmente em algumas denominações.

Ao final do meu triste monólogo o sorriso dele havia desaparecido e muito emocionado, ele me olhou e disse que sentia muito, porque o ministério de adolescentes de uma igreja em Cleveland, Ohio, havia mudado a vida dele. Emocionado, aquele rapaz começou a me contar como conheceu a Cristo através desse ministério. Ele me disse que seus pais não eram cristãos e que quando ele era apenas um pré-adolescente, um amigo o convidou para ir à uma reunião dos pré-adolescentes da igreja dele. Ele falou sobre o impacto que o líder daquele grupo teve na vida dele. Lembrou do seu pequeno grupo, dos estudos bíblicos e do apoio que recebeu deles até sua entrada na Faculdade. Também falou das primeiras viagens missionárias que participou ainda adolescente, junto com outros adultos da igreja e como isso influenciou sua vida cristã. Ele me disse que conhecer a Cristo nessa idade e poder fazer parte de um grupo de jovens cristãos fez toda a diferença em sua vida, para que ele pudesse enfrentar as barras que teve que enfrentar na Faculdade, no primeiro emprego em outro estado, no casamento e agora na mudança de país.

Eu disse a ele que meu sonho é ver um ministério de adolescentes que transforme vidas em cada igreja brasileira. Que eu sei da importância que os Pequenos Grupos, as Viagens Missionárias e a liderança, o cuidado e o exemplo de cristãos adultos tem na vida das Novas Gerações, mas que as dificuldades são muitas e as ferramentas que tenho são poucas. Contei a ele sobre o blog e sobre alguns planos futuros, mas também lhe falei do desânimo que às vezes se abate sobre mim. Mais uma vez sorrindo ele me disse: “Não desista! Esse trabalho é muito importante e eu acredito que se Deus lhe deu essa visão e essa paixão, ele vai realizar muitas coisas através de você. Eu sou uma prova da diferença que um ministério de adolescentes pode fazer na vida de um jovem e poderia lhe contar sobre outros amigos meus que tiveram a mesma experiência. Eu não sei onde estaria agora, se não tivesse conhecido Jesus na minha adolescência.”

E o avião começou a iniciar sua descida. Deus havia aberto a cortininha do futuro, como eu gosto de dizer, por alguns minutos, para que eu pudesse dar uma olhada no possível futuro que o Ministério de Adolescentes pode ter. Deus não precisou do DeLorean do Dr. Brown, mas me colocou num vôo de São Paulo para Santiago, sentada quase ao lado de um rapaz americano, que nasceu em Ohio, conheceu a Cristo num ministério de adolescentes de uma igreja em Cleveland, trabalhou em Illinois, foi transferido para Santiago e passou a semana passada trabalhando em São Paulo.

Pensem que daqui há 15 ou 20 anos, aquele rapaz pode ser um dos adolescentes do seu grupo. Afinal estamos no “ramo” de transformação de vidas, através de um relacionamento com Jesus. Esse pensamento me deu novo animo e as palavras do profeta Isaías vieram à minha mente: “mas aqueles que esperam no Senhor renovam as suas forças. Voam bem alto como águias; correm e não ficam exaustos, andam e não se cansam.” Is 40:31

Saí do avião como águia.

Anúncios

8 respostas em “Experiência com Deus do tipo “De Volta Para o Futuro”…

  1. Amem por isso. Também tenho o sonho de que cada igreja brasileira tenha um líder disposto a investir de fato na vida de seus pré-adolescentes e adolescentes. Deus te abençoe

  2. Nunca desista, tropece, caia, levante, chore, xingue, mas não desista.
    E em algum momento vai olhar para trás e vai se encher de orgulho.
    No que eu pude ajudar, conte comigo. Bjs.

  3. Olá Ana.
    Graças a DEUS por pessoas que ainda tem o interesse e mantém viva a chama de transformar a vida de adoloscentes e jovens, neste mundo tão pervertido e invertido de valores.
    É difícil. Temos experimentado muitas lutas com nossa filha, mas, ao mesmo tempo, se não for a mudança pelo Senhor, de onde virá? E aí, lembro das palavras de Paulo, adaptadas aqui para estes jovens: “Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue? (Romanos 10:14)”.
    Deus te abençoe demais nessa caminhada. Conte conosco também.

  4. awesome to know that God is sending you encouragement–even through strangers! praying for you as you continue to seek out His direction for you & the church in Brazil.

  5. Olá Ana Lúcia!!
    Que bom ler seu testemunho e ver o quanto você é especial!
    Tenho certeza que essa “visão do futuro” vai se realizar em menos tempo do que você espera.
    Sei o quanto você semeou na vida de muitos pré-adolescentes e você vai colher esses frutos em nome de Jesus!
    Continue plantando!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s