Como ter um ministério de adolescentes com profundidade e base bíblica num mundo superficial e distante de Deus?

curso blogCreio que essa pergunta está constantemente na cabeça de todos que trabalham com os adolescentes e pré-adolescentes na igreja.

A resposta não é simples e por isso estaremos conversando sobre isso semana que vem, nos dias 22, 23 e 24 de abril num curso no Seminário Teológico Servo de Cristo em São Paulo.

Nesses 3 dias iremos falar sobre:

  • o contexto e cultura atuais para os adolescentes.
  • o momento de vida, da mente e dos relacionamentos do adolescente.
  • exploração e busca de novos métodos de ensino bíblico e discipulado para adolescentes.
  • a importância de líderes adultos para os adolescentes.
  • novas propostas para o ministério de adolescentes.

Não perca essa oportunidade!

Mais informações e inscrições:

(11) 5083-3131

secretaria@servodecristo.org.br

www.servodecristo.org.br

Falar de Ética Cristã para Adolescentes Hoje. Como?

Vivemos num mundo pós-moderno ou pós-cristão, como alguns já estão dizendo, onde tudo é relativo e praticamente não há absolutos. Cada um tem a sua verdade e muitas vezes dizer que há apenas uma verdade pode ser considerado como uma atitude de arrogância e intolerância.

Quando não há absolutos e tudo pode ser verdade, os adolescentes vivem num constante dilema moral e ético e a maior parte do tempo, pois não sabem mais o que é certo ou o que é errado. Podemos comprovar isso no comportamento dos jovens cristãos e não cristãos. Há uma pesquisa do IBOPE de 2006 feita com jovens fluminenses de 14 a 18 anos das classes A à E. 30% deles disseram que ser ético é ser tolo e correr o risco de ser passado para trás.

Quem cita essa pesquisa é Gilberto Dimenstein num artigo do jornal A Folha de São Paulo. Ele diz: “A crônica de mazelas acompanhadas da impunidade é um poderoso estímulo para o culto à malandragem, afinal é promovida por quem deveria dar o exemplo: os adultos e, mais do que isso, os adultos que estão no comando.” Você pode me questionar dizendo que tanto o artigo, quanto a pesquisa são de 2006, mas você vai concordar que em termos de ética e honestidade no nosso país a coisa só tem piorado. Ou não?

E é nesse meio, nessa cultura onde os malandros, os desonestos e mentirosos se dão bem que nossos adolescentes estão vivendo. Essa geração mais jovem está adotando uma visão do que é certo ou errado, centrada no homem ou nos costumes vigentes e não em Deus. Na verdade eles muitas vezes perdem a noção ou não conseguem mais distinguir o que é honesto e o que é desonesto. Se você ainda duvida, faça como eu e digite no Google as palavras adolescente e honestidade e terá a surpresa de encontrar uma notícia internacional sobre adolescentes noruegueses que devolveram ao dono uma grande quantia de dinheiro encontrado. Ser honesto hoje, dá manchete de jornal!

Então como vamos falar de Ética Cristã, de honestidade para essa galera, de maneira que isso realmente faça diferença nas vidas deles? A única forma de resgatar esse valor da honestidade para os nossos adolescentes é mostrar a eles o padrão estabelecido por Deus para a honestidade. Não é um padrão fácil de ser seguido no mundo de hoje, mas é um padrão que vale a pena ser seguido, mesmo que isto signifique ser considerado tolo ou ser passado para trás pelos outros.

Nosso grande desafio é fazer com que eles compreendam que mesmo vivendo num mundo com tantas outras “verdades” e onde o certo e o errado são relativos, eles podem crer que Deus já estabeleceu o que é certo e o que é errado e Deus não muda. Vejam esse texto de João 8:31-34

Disse Jesus aos judeus que haviam crido nele: “Se vocês permanecerem firmes na minha palavra, verdadeiramente serão meus discípulos.
E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará”.
Eles lhe responderam: “Somos descendentes de Abraão e nunca fomos escravos de ninguém. Como você pode dizer que seremos livres? “
Jesus respondeu: “Digo-lhes a verdade: Todo aquele que vive pecando é escravo do pecado. 

Nesse texto de João, Jesus nos diz que conheceremos a verdade se permanecermos firmes nele e que, ao contrário do que muitos pensam, a verdade de Deus nos liberta. Ela nos liberta do pecado. A verdade de Deus liberta nossos adolescentes deste dilema contemporâneo de nunca saber o que é certo ou errado.

Que Deus nos dê sabedoria para ensinar nossos adolescentes a decidir pelo certo e pelo que Deus tem de bom para nós. 

O Que Estamos Ensinando Para os Adolescentes na Igreja?

Você já se fez essa pergunta? Talvez você se faça essa pergunta toda semana e ainda não conseguiu fazer um planejamento de Ensino para seus adolescentes. Ou talvez você esteja tentando ensinar a Bíblia toda de formas criativas e inovadoras e tem lutado com isso. Minha intenção nesse post não é responder de forma exaustiva essa perguntar, mas ajudar todos nós que trabalhamos com pré-adolescentes e adolescentes a pensar sobre isso.

Ano passado, tive o privilégio de ter aulas e conhecer o trabalho do Professor Scott Cormode, PhD pela Yale University, Professor do Fuller Theological Seminary e pastor presbiteriano. E Scott fala muito sobre isso porque nos ajuda a pensar sobre como ajudar pessoas que precisam fazer mudanças de vidas a mudarem, levando em consideração que essas pessoas não querem mudar. Também fala muito de como ajudar as pessoas as fazerem uma interpretação teológica e espiritual das coisas que mais importam em suas vidas. Não sei o que vocês pensam, mas acho que todos nós nos enquadramos de uma maneira ou outra nessa descrição, entretanto os adolescentes se encaixam perfeitamente nisso.

Então eu pergunto:

  • Será que estamos falando com os adolescentes na igreja sobre as coisas que são mais importantes nas vidas deles? 
  • Estamos ajudando os adolescentes a fazerem uma interpretação teológica e espiritual do que mais importa em suas vidas? Estamos fazendo essa ligação da Bíblia com suas vidas para que eles possam encontrar a verdeira esperança na Palavra de Deus?
  • Ou será que temos nossa própria agenda para cumprir e que é baseada no que pensamos ser mais importante eles saberem, mas que não tem ligação alguma com suas vidas?

Scott nos lembrou que o trabalho de Jesus foi e é nos reconciliar com Deus e como seus seguidores esse deveria ser o nosso trabalho junto aos adolescentes. Os adolescentes cristãos de hoje vivem num mundo extremamente hostil ao cristianismo e além do turbilhão de emoções, das desestruturação familiar que muitos deles passam, ainda tem que lidar com uma realidade que está em constante mudança. Eles podem se sentir abandonados e feridos pelos adultos e por Deus. Eles sabem que se eles forem realmente honestos sobre seus sentimentos, muitos adultos dentro da igreja não os compreenderão e nem os acolherão. E quase que instantaneamente, começam a pensar a mesma coisa sobre Deus, ou seja, Deus não compreenderá meus sentimentos, irá me considerar um ingrato, um rebelde, um adolescente que só reclama.

É nossa função ensinar aos adolescentes que Deus vai acolher e compreender a honestidade deles, como acolheu e compreendeu e acolheu a honestidade do salmista nos diversos Salmos de lamento. Só para exemplificar podemos mostrar aos adolescentes os Salmo 22 e Salmo 88.

Não vou dar a famosa “receita de bolo” e nem uma agenda pronta do que você deve ensinar aos adolescentes da sua igreja. Quero encorajar você a descobrir o que você deve ensinar para eles fazendo a sua lição de casa, que é:

  • Conheça o mundo, a cultura em que seus adolescentes vivem.
  • Conheça seus adolescentes. Conheça suas lutas, seus desafios, suas dificuldades, sempre mostrando para eles que Deus compreende e acolhe todos esse sentimentos.
  • À partir disso, crie a sua própria agenda de ensino, aquela que atenda as reais necessidades de seus adolescentes e que mostre à eles que a Bíblia faz sentido na vida deles no dia a dia.
  • Esteja atento para as mudanças que podem ocorrer nessas necessidades e aproveite cada oportunidade que surgir para ensiná-los através da Bíblia.

Lembre-se que acima de tudo, o que ensinamos para os adolescentes na igreja tem o objetivo de trazer transformação de vida e esperança.  

Dia 3 da SYMC 2013! Deus fez grandes coisas aqui

Esse é o vídeo com o tema da SYMC desse ano foi “Mais Forte: A força Dele é a minha força”. E esse é o vídeo tema da Conferencia que, tenta através dessas imagens nos mostrar como são os momentos em que nos sentimos desorientados e frustrados e como nos tornaremos mais fortes após isso.

A SYMC 2013 acabou dia 04, segunda-feira, mas só hoje, dia 05 consegui escrever sobre o Dia 3. É impressionante o que acontece em 24 horas de Conferencia e no final do dia, preciso processar toda informação e até conseguir escrever para vocês.

Dramatização dos diversos tipos de recrutarPara mim, esse terceiro dia começou com a primeira parte de uma Half-Track, sobre Ministério de Adolescentes numa Igreja Pequena: Dicas Práticas para Criar um Ambiente Sustentável no Ministério de Adolescentes de Igrejas Pequenas. A palestrante, foi minha admirável amiga Stephanie Caro, que além de ser mãe de 7 filhos tem um trabalho incrível com igrejas pequenas. Clique aqui para conhecer o blog dela. Ela nos mostrou as vantagens e as desvantagens de termos um Ministério de Adolescentes numa igreja pequena. Também falou de uma forma divertida sobre como recrutar voluntários. Como vocês podem ver na foto ao lado.

De lá fomos direto para Sessão Geral da manhã, onde depois de momentos de louvor, ouvimos a mensagem do sempre brilhante Rick Lawrence. Rick compartilhou conosco o mistério de ter recebido durante 8 semanas presentes anônimos, que eram sempre um personagem do desenho animado Phineas and Ferb e versículos bíblicos de encorajamento. Para encurtar uma longa estória, Rick não se sentiu melhor com os tais presentes anônimos, até que descobriu no final que eles estavam sendo por suas próprias filhas de 10 e 14 anos. Isso mudou tudo para o Rick, porque como disse Marshall McLuhan, aquele que nos traz a mensagem é o que importa.

Eu, participando do Half Track com meus companheiros de mesa

Eu, participando do Half Track com meus companheiros de mesa

À tarde voltei para segunda parte da Half-Track, sobre Ministério de Adolescentes numa Igreja Pequena, quando Stephenie nos deu grandes dicas para tornar o nosso ensino mais efetivo e dinâmico. Através de uma verdadeira aula, ela nos fez ver como podemos tornar nosso ensino mais relacional, algo que eles realmente experimentem e que seja aplicável.

 

E para finalizar, a Sessão Geral da Noite  com louvor, com os  incríveis Skit Guys e a palavra de Margaret Feinberg. Ela nos falou sobre as maravilhas da presença de Deus em nossas vidas e usou o livro de Jó para isso. Refletimos sobre os inúmeros porquês que povoaram a vida de Jó e o fato de ele nunca ter obtido uma resposta para eles. Assim como nós também não vamos receber respostas para os nossos porquês em meio ao nosso sofrimento. Mas Deus mostrou para Jó que ele deveria perguntar “Quem” e o redirecionou para a sua graça, porque é Ele que está no controle de tudo mesmo no meio do sofrimento. Só Deus pode nos trazer restauração.

E para terminar a noite, um vídeo engraçado de Josh e Jake e o Harlem Shake, gravado ano início da noite com a platéia.

Aguarde o grande final: O Dia 4 da SYMC 2013!

 

SYMC 2013: O Dia 2 Foi Tremendo!

O segundo dia da SYMC 2013 chegou ao final e tanta coisa aconteceu nessas 24 horas, que vai ser difícil colocar tudo num só post.

Meu dia começou bem cedo, agitado e divertido. Eu fui voluntária para anunciar que uma das organizações que patrocina esse evento, a CIY, estava oferecendo café grátis para todos os participantes, das 8 às 9:30h da manhã. Junto com o Wayne Yeager, um pastor do Kentucky, ficamos ao lado da escada rolante anunciando e convidando as pessoas para tomar o café grátis. Para quem pensa que eu venho para a Conferencia só para ficar sentadinha, é bom saber que sempre sou voluntária para ajudar no que eles precisam.

Workshop do Kurt Johnston

Workshop do Kurt Johnston

De lá saí correndo para o Worshop do meu amigo Kurt Johnston, que compartilhou conosco 25 importante lições que aprendeu nos seus 25 anos no Ministério de Adolescentes, sendo boa parte deles com pré-adolescentes. Dentre essas 25 lições, Kurt destacou 4:

  • Equilíbrio total no ministério é um mito
  • Meus filhos não se encaixam no “papel” de filhos de pastor de adolescente.
  • Estratégia é importante.
  • Pais são muito importantes para o ministério.

De lá saímos direto para a Sessão Geral da Manhã, que como todas as sessões gerais está sendo transmitida ao vivo pela internet. Se você ainda não assistiu, clique aqui para ver o link e os horários de transmissão. Depois do louvor, Rick Lawrence nos levou a refletir sobre o mundo de hoje, que vivem em trevas e nosso devocional foi sobre os textos de Gn1:1-2 e Jo1:1-5, que nos mostra que Jesus é a luz do mundo. 

O palestrante da manhã foi Jon Acuff, que iniciou o divertido blog Stuff Christians Like, que acabou dando origem ao livro com o mesmo título. Sempre com muito humor, Jon nos trouxe sua mensagem sobre acreditar na força que vem de Deus. Ele nos disse que se realmente acreditados nisso:

  • Iremos começar a fazer o que Deus tem para nós antes de estarmos prontos, porque nunca estaremos realmente prontos. Mas Deus sempre está pronto.
  • Agiremos de acordo com o tamanho do nosso coração e não de acordo com o tamanho da nossa audiência.
  • Entenderemos que não podemos consertar tudo e nem temos todas a s respostas, mas Deus tem. 

No período da tarde, assisti ao Workshop da minha amiga Leneita Sherrin Fix, sobre Como Ser Parceiros dessa Nova Geração de Pais. Ela nos mostrou maneiras práticas de contatar e estabelecer uma relação de confiança com os pais dos adolescentes.

Sessão Geral da Noite

E na Sessão Geral da Noite, além do incrível louvor e dos fantásticos Skit Guys ouvimos a impressionante história do Pr. John Stumbo. Ele nos deu um testemunho de vida que será difícil de esquecer e que você precisa conhecer. John nos mostrou usando sua própria história e o Salmo 74, que quando estamos completamente perdidos e sem esperança, queremos nos isolar, mas esse é o momento em que mais precisamos das pessoas. Também nos disse que nesses momentos não podemos acreditar nas mentiras que o inimigo coloca em nossas mentes de que as coisas não vão melhorar, porque Deus vai fazer algo em nossas vidas.

Mas minha noite ainda não tinha acabado, e já era 21:45h quando fui para o painel com um time dos mais renomados Pastores de Adolescentes dos EUA. Cinco homens que estão nesse ministério há 30 ou 40 anos e ensinam nos melhores Seminários do país: Rich Van Pelt, Chap Clark, Duffy Robbins, Marv Penner e Walt Muller. Eles compartilharam conosco um pouco da grande experiência que eles tem nessa área.

Preciso dormir, mas minha cabeça não consegue desligar com tanta informação! E amanhã preciso estar pronta para o Dia 3.

O Que Aconteceu no Dia 1 da SYMC 2013

A Conferencia começou oficialmente hoje, dia 01/03 às 19h (horário local), mas muita coisa já aconteceu! E Deus já está fazendo grandes coisas aqui. Quando cerca de 3000 líderes de adolescentes se reúnem, coisas incríveis acontecem.

Jantar de Agradecimento

Jantar de Agradecimento

Ontem, quinta-feira, a organização do evento ofereceu um jantar de agradecimento para todos envolvidos nesse evento: palestrantes, líderes de grupos de conexão, líderes de painéis, pessoal da Group Publishing, pessoal do In-The-Trenches-Team e voluntários. Eu faço parte do In-The-Trenches-Team ou IT3, que é composto por líderes de adolescentes que são apaixonados pela Conferencia e ajudam desde o planejamento, até a desmontagem de tudo. Nesse ano, além de participar da SYMC, serei voluntária durante alguns intervalos para ajudar as pessoas a encontrarem as salas dos seus workshops, painéis e outras informações.

Jantar de Agradecimento

Jantar de Agradecimento

Nesse jantar, que vocês podem ver pelas fotos, o diretor da Conferencia, Jason Ostrander nos lembrou que Jesus é o principal motivo de estarmos aqui trabalhando para que essa Conferencia aconteça. Ele ressaltou que o evento não o destino final para os que estão participando, mas é apenas um passo na longa jornada que é o ministério. Muita coisa vai acontecer aqui nesses 4 dias, mas o mais importante é o que vai acontecer depois, a mudança nas vidas e nos ministérios de cada um e o impacto que isso terá na vida de cada adolescente ao nosso redor. Jason leu 1 Pedro 4:7-11 e nos levou a refletir sobre a importância da oração, do amor uns pelos outros, da hospitalidade e como é importante exercermos os dons que recebemos de Deus para que Jesus Cristo seja glorificado.

Les Christie e o seu lança marshmelows

Les Christie e o seu lança marshmelows

Depois de uma boa noite de sono, meu dia começou encontrando amigos, conversando sobre o ministério e os seus desafios e depois de um rápido almoço fui para o meu primeiro Workshop: Jogos e Brincadeiras Incríveis e Formas de Criar Comunhão entre os Adolescentes com Les Christie. Pelas fotos, dá para ver que além de muito criativo e animado e prático, também foi muito criativo. Nós não só aprendemos, como jogamos e brincamos!

Depois me reuni com o Grupo de Conexão de Mulheres no Ministério, mais conversas com amigos de outras Conferencias, jantar rápido e correr para pegar um bom lugar para a Sessão de Abertura. O tema da sessão de abertura foi Oração e depois de um louvor de arrepiar com os irmãos Shane and Shane, assistimos à uma esquete hilária sobre oração com os fantásticos Skit Guys. E o mais fantástico é que esse caras, Eddie e Tommy, além de nos fazerem rir conseguem acabar sempre com uma mensagem séria e profunda.

O palestrante da noite foi Greg Stier, presidente da organização Dare 2 Share e nos falou sobre a Oração do Senhor (Mt 6:9-13) com a ajuda do rapper Propaganda! Greg nos mostrou como essa oração pode ser a base para todas as nossas orações, quando seguimos o “seu roteiro”:

  1. Louvar a Deus (v.9)
  2. Pedir que seja feita a vontade de Deus e pelas nossas necessidades (v.10,11)
  3. Admitir nossos erros (v.12)
  4. Render-se a Deus (v.13)

Já eram 21h, mas a noite ainda não tinha acabado e lá fui eu correndo para assistir à premier do filme “Becoming Sons and Daughters”. O filme documentário fala da dura realidade das crianças e adolescentes de hoje que crescem em lares sem a presença do pai ou da mãe. Veja o trailer abaixo:

Foi um primeiro dia e tanto! E mal posso esperar pelo que Deus vai fazer nos próximos dias! 

O Que Acontece Quando 3000 Líderes de Adolescentes se Reúnem?

SYMC

Se você não sabe a resposta, eu estou indo para esse grande encontro e vou contar tudo aqui nesse Blog. A verdade é que é a quinta vez me reúno com esse pessoal e porque sei o que acontece por lá é que volto todos os anos.

Estou falando da Simply Youth Ministry Conference 2013, que acontecerá em Indianápolis, nos Estados Unidos, de 1 à 4 de março. Estive a primeira vez nessa Conferencia em 2009, em Columbus, Ohio, quando ela ainda se chamava National Youth Ministry Conference e fiquei apaixonada. Primeiro porque fui para sozinha, com a cara e a coragem, buscando uma resposta de Deus sobre o meu chamado para Ministério de Adolescentes e vídeo de abertura abaixo, mostra como Deus me respondeu.

Workshop

Workshop

Depois porque participei de uma Conferencia e não fui uma mera espectadora. Como eles mesmos gostam de dizer, essa é uma conferencia feita por pessoas que trabalham no ministério de adolescentes para pessoas que trabalham no ministério de adolescentes. Não é um show, não é algo irreal e que você não pode aplicar no seu ministério. São pessoas reais, com anos de estrada, que colocam a mão na massa e que querem ensinar, compartilhar, não tem medo de expor seus erros e se preocupam com os líderes de adolescentes como pessoas que também precisam de cuidado e de um tempo de refrigério.

Grupos de Conexão

Grupos de Conexão

Você pode conferir as inúmeras opções desse ano no site da Conferencia. Além dos workshops que são muito interativos, há os painéis com outros líderes e os grupos de conexão, como o Grupo de Mulheres no Ministério, do qual eu faço parte. Esses grupos se reúnem várias vezes durante a Conferencia e é muito bom. Esse ano as sessões principais serão transmitidas pela Internet e quero convidar você a se conectar e assistir. Clique aqui para o link da transmissão e abaixo estão os horários de transmissão, já no horário do Brasil.

Sessão Geral

Sessão Geral

01/03- 21:00 às 23:00h : Sessão Geral de Abertura com Greg Stier, Propaganda, Skit Guys, e Louvor com Shane and Shane

02/03 -13:30 às -14:30h :  Sessão Geral com Jon Acuff, Rick Lawrence, e Louvor com Jordan Howerton Band

02/03 - 21:00 às 23:00h Sessão Geral com John Stumbo, Lecrae, Skit Guys, e Louvor com Shane and Shane

03/03 -13:30 às -14:30h  Sessão Geral com Convidado Especial (eles sempre tem uma surpresa para nós),  Rick Lawrence, e Louvor com the Jordan Howerton Band

03/03 - 21:00 às 23:00h Sessão Geral com Margaret Feinberg, Skit Guys, e Louvor com Shane and Shane e All Sons and Daughters

04/03 -13:30 às -14:30h  Sessão de Encerramento com Jason Ostrander, Rick Lawrence, e Louvor com Jordan Howerton Band

Alguns desses nomes podem ser desconhecidos para muitos de nós brasileiros, mas tenho certeza de que depois de ouví-los ou clicar nos links, vocês não se esquecerão mais deles. 

Acompanhe meus posts e termino esse post com dois sonhos. O primeiro é ter um bom número de líderes de adolescentes comigo na SYMC 2014. Sei que o idioma é uma barreira, por isso comece a melhorar seu inglês agora. E o segundo e maior sonho é ter uma conferencia como essa, brasileira, aqui no nosso país, com líderes e pastores brasileiros.

Vamos sonhar juntos?

O Impacto da Família Sobre Crianças e Adolescentes

O conceito de família tem mudado muito nas duas últimas décadas. A família nuclear, criada por Deus e constituída de pai, mãe e filhos parece estar fora de moda ou desatualizada.

A família é a fonte primária de estabilidade relacional e emocional para o desenvolvimento sadio da criança. Por isso deveria ser uma instituição estável dedicada à proteção e ao desenvolvimento dos mais jovens, onde eles recebem os valores que os acompanharão pela vida.  Infelizmente hoje, vemos adultos que consideram que essas mudanças e os relacionamentos instáveis se justificam pela busca da felicidade individual. Mas eles se esquecem das consequências que tudo isso traz para o desenvolvimento de crianças e adolescentes. E as consequências são significativas ou até devastadoras para a psique, os relacionamentos e visão de mundo de crianças e adolescentes.

E para piorar um pouco, o que vemos hoje e que estudos recentes comprovam, é que muitos pais não sabem mais como ser pais e crianças e adolescentes precisam de pais. Com medo de se tornarem os pais autoritários do passado, os pais começaram a abrir mão de sua autoridade e começaram a delegar essa autoridade aos filhos. Mas os filhos não estão preparados para isso. Crianças e adolescentes ainda não internalizaram regras e padrões e não tem um bom controle sobre suas emoções e comportamento. Eles precisam receber isso dos pais ou dos adultos responsáveis por eles.

Em seu livro “Ties That Stress: The New Family Imbalance” , o Dr.David Elkind, diz que: “Quando nós tentamos ser amigos de nossos filhos ao invés de pais, nós os privamos da fonte mais importante de regras internas, padrões, controle e limites”

É incrível ver que o mesmo que o Dr. Elkind nos diz hoje, as Escrituras Sagradas já nos diziam de outra forma há muito tempo:

Quem se nega a castigar seu filho não o ama; quem o ama não hesita em discipliná-lo. 
Provérbios 13:24

Não podemos nos esquecer de que hoje crianças e adolescentes enfrentam um ambiente extremamente hostil, com inversão de valores, falta de estrutura familiar e onde nada é absoluto e seguro, mas tudo é relativo e a insegurança é total.

Além disso, vivemos num mundo em constante mudança. E essas mudanças: famílias desfeitas, acesso a todo e qualquer tipo de informação, estimulação precoce da sexualidade, excesso de liberdade e falta de limites causam um dano maior às novas gerações.

O Dr. Clark Chapman do Fuller Theological Seminary, diz em seu livro Hurt 2.0que a geração de adolescentes de hoje sofre de abandono. 

Essa situação de não ter uma autoridade maior sobre eles é interpretada como abandono. Na verdade eles se sentem abandonados, sós, como se ninguém se importasse com eles.

Os pais ainda são uma grande influência para seus filhos e quanto mais presentes forem, mais forte será essa influência. A Bíblia nos diz e os estudos recentes comprovam que a escola mais importante que uma criança pode frequentar é o seu lar. E os professores de teologia que terão mais influencia na vida de uma criança são seus pais.

Entretanto, a tarefa de pais não é uma corrida de curta distância ou de velocidade, é uma MARATONA. Pais tem que construir com seus filhos um relacionamento de confiança mútua e isso leva tempo. E para isso, os pais precisam, além de amar incondicionalmente os filhos:

  • Entender os filhos e mundo em que eles vivem
  • Dar a eles segurança com limites claros e ao mesmo tempo permitir que eles se desenvolvam.

É isso mesmo, pais precisam ao mesmo tempo entender os filhos e estabelecer limites seguros e flexíveis ou negociáveis para que eles possam se desenvolver, crescer, relacionar-se com os outros e fazer escolhas importantes. E tudo isso precisa acontecer debaixo da clara liderança dos pais.

Não sei no que você pensa ao ler tudo isso, mas a primeira vez que peguei pensando nisso uma imagem veio imediatamente à minha mente:

A tarefa dos pais é uma maratona equilibrando vários pratos e de porcelana fina e cara. Claro que isso demanda tempo, paciência e sabedoria que vem de Deus e de sua Palavra. E a igreja local, como instituição que pode ter um impacto significativo sobre a família, precisa estar atenta às mudanças e necessidades das famílias. A igreja não pode e não deve assumir o lugar dos pais, mas pode auxiliá-los e muito nessa maratona.

Posso dizer que minha experiência como mãe me mostrou que a tarefa é difícil, mas não é impossível. Ainda não cruzei a linha de chegada, pois sei que essa é uma corrida para a vida toda. Com inevitáveis pratos quebrados no caminho, vamos conseguido alcançar esse equilíbrio que tanto queremos. E vemos que nossos filhos se tornam adultos mais fortes,  saudáveis e independentes.

Isso vale todo o esforço dessa maratona.

Onde Estão os Adolescentes da Igreja?

Essa situação é familiar para você?

“Uma igreja com um ministério infantil lotado de crianças, um ministério de pré-adolescentes com um pequeno mais difícil rebanho, um ministério de adolescentes com poucos garotos e garotas que aparecem de vez em quando na igreja e um ministério de jovens com alguns fiéis remanescentes.”

Muito provavelmente você deve ter respondido que sim. E essa é a triste realidade das igrejas brasileiras e também das igrejas americanas. E o problema é tão sério que motivou um estudo e uma pesquisa feitas pelo Fuller Youth Institute chamado “Sticky Faith” (Fé que Cola). Tudo isso para descobrir porque parece que a Fé não “cola” nos adolescentes e eles se afastam da comunidade cristã justamente nesse período tão crítico da vida deles.

Livro Sticky Faith

Esse projeto de pesquisa teve como resultado, além do site, alguns livros, dentre os quais o “Sticky Faith: Everyday ideas to build lasting faith in your kids” (Fé que cola: Idéias do dia a dia para ajudar seus filhos a terem uma fé que perdure), que eu acabo de ler. Se você tiver algum tipo de pré-conceito contra idéias, livros, pesquisas e ensinos norte-americanos, peço que deixe de lado esses sentimentos em favor do Reino. Porque, após ler e analisar o livro percebendo que os contextos podem ser diferentes, ficou muito claro para mim que o grande problema é o mesmo: os adolescentes que se afastam da fé e da vida cristã e o que precisamos fazer para reverter essa situação. E é disso que quero falar, é esse o ponto que líderes, pastores, voluntários do Ministério de Adolescentes e pais de adolescentes precisam urgentemente discutir.

Sei que muitos dirão que grande parte desses adolescentes acabam votando para a igreja e para a fé cristã na idade adulta e isso é verdade. Mas eles voltam feridos, sofrendo as consequências de erros cometidos, sem amigos na comunidade cristã e sem terem produzido frutos numa das melhores épocas de suas vidas. Por isso não podemos mais nos conformar com essa situação e precisamos conscientizar a Igreja brasileira de que os adolescentes são um imenso e importante campo missionário dentro da própria igreja e que precisa ser urgentemente alcançado pela comunidade cristã.

Esse vídeo demonstra muito bem o que acontece em nossas igrejas:

O livro “Sticky Faith: Everyday ideas to build lasting faith in your kids” cita alguns motivos que podem estar causando essa evasão dos adolescentes da igreja porque a fé não “cola” neles. E um desses motivos é a segregação dos adolescentes pela igreja. Na tentativa de sermos mais apropriados e relevantes para essa faixa etária acabamos segregando os adolescentes do restante da igreja. Eles acabam não se sentindo parte da igreja e infelizmente muitas vezes são realmente vistos pela igreja como um ministério menos importante ou até como um problema. Que ligação esses adolescentes terão com essa comunidade? Por que eles irão permanecer ali quando tiverem a liberdade de sair?

Os adolescentes precisam se sentir acolhidos, bem vindos e úteis na igreja. E isso não trabalho apenas do líder ou pastor de adolescentes, mas é função de toda a comunidade adulta da igreja. A Bíblia nos diz repetidamente que uma geração é responsável pela geração que a sucede Sl 145:4; Sl 22:30; Sl 102:18 . As igrejas precisam se perguntar: “Como podemos integrar os adolescentes com nossa comunidade?” E cada igreja vai encontrar suas próprias respostas porque cada comunidade tem suas características.  Pode ser através de cultos conjuntos, de viagens missionárias conjuntas, de pequenos grupos, de grupos de louvor misto, de grupos de discipulado, enfim cabe a cada comunidade encontrar a maneira de se conectar com seus adolescentes. E com certeza essa geração carece de relacionamentos verdadeiros, de líderes e mentores que se importem com eles, que os ouçam. Eles precisam de modelos, de exemplos de vida cristã e de oportunidades para servir. Quando os adolescentes sentem que são parte de algo, eles vestem a camisa, eles escolhem participar, eles fazem diferença e trazem outros adolescentes.

Tenho falado em algumas igrejas em diferentes partes do nosso país e o grande problema que líderes e pais de adolescentes encontram é ver essa garotada chegando ao final da adolescência e abandonando a fé cristã. Não podemos mais olhar para isso e dizer que é culpa desse mundo louco, da televisão, da Internet e da inversão de valores. Precisamos olhar para o que nós, Igreja Brasileira, estamos fazendo ou deixando de fazer para que toda uma geração se afaste dos caminhos do Senhor. E corrigir o nosso rumo para que possamos guiar aqueles que vem atrás de nós.

Por isso quero desafiar você a começar hoje a contagiar a geração adulta da sua comunidade com o amor, o cuidado, a oração, o discipulado, o ensino pela geração adolescente!

Teologia e Adolescentes: Como Combinar Essas Duas Palavras

Ao ouvirmos a palavra Teologia, pensamos em algo muito acadêmico, intelectual e distante dos adolescentes e até mesmo daqueles que trabalham com os adolescentes. Isso acontece porque nos esquecemos que Teologia é a reflexão humana sobre quem Deus é e como Deus age no mundo. Portanto, a teologia, seja ela cristã ou não, está em praticamente todos os elementos de nossa cultura e da cultura adolescente. Teologia não é algo para os estudiosos, mas faz parte do nosso dia a dia, mesmo que não tenhamos consciência disso.

E o papel do Ministério de Adolescentes é identificar quais são as nossas convicções como cristãos de quem Deus é e como ele age e mostrar aos adolescentes quais são as implicações práticas disso ou como isso deve se refletir na nossa maneira de viver. Complicou? Então vamos por partes:

1. Identificar as nossas convicções de quem Deus é e como ele age. Como diz Kenda C. Dean no livro Starting Right, essas são as nossas “Rochas Teológicas” sobre as quais construiremos o nosso ministério. Para começar, pense que você tem apenas 5 coisas para ensinar aos adolescentes sobre Deus. Quais seriam essas 5 “Rochas Teológicas”? As minhas “Rochas Teológicas” são:

E quais são as suas  “Rochas Teológicas” ?

2. Mostrar aos adolescentes que implicações isso tem na nossa maneira de viver. Isso significa ajudar os adolescentes a desenvolverem sua fé para se tornarem teólogos práticos, que tem um relacionamento pessoal com Jesus Cristo e à partir disso agem ou vivem como cristãos que querem fazer diferença no mundo.

É verdade que todos os cristãos, incluindo os adolescentes, são chamados para serem teólogos práticos. Os adolescentes precisam entender (embora alguns adultos ainda não tenham entendido) que o cristão não é apenas alguém moralmente bom. O cristão é alguém que vive e age baseado na sua fé sobre quem Deus é, na pessoa do seu Filho Jesus Cristo e o que Ele está fazendo no mundo.

A cultura adolescente está em constante mudança e por isso temos que adaptar a forma ou os métodos que vamos usar para transmitir a eles o que não muda nunca: a Palavra de Deus. E para isso precisamos da nossa base teológica ou das nossas “Rochas Teológicas.”

O Ministério de Adolescentes precisa deixar de ser visto pela Igreja Brasileira como um ministério de entretenimento, que pode ser liderado apenas por jovens bem intencionados, sem formação teológica e ser visto como parte da Igreja que tem o mandato de Deus para ministrar às gerações mais novas.

“Agora que estou velho, de cabelos brancos, não me abandones, ó Deus, para que eu possa falar da tua força aos nossos filhos, e do teu poder às futuras gerações.” Salmos 71:18