INTERNET E SEUS PERIGOS PARA NOSSOS FILHOS

Nessa última semana de julho de 2010, durante a maior operação contra a exploração, abuso sexual e pedofilia no Brasil, a  Polícia Federal fez um número recorde de prisões. Infelizmente o Brasil está em 4º lugar entre os países que mais compartilham arquivos de pedofilia pelo computador, o que mostra o risco que nossas crianças, pré-adolescentes e adolescentes correm.

A Internet e o computador são ferramentas imprescindíveis no mundo de hoje para informação, educação, comunicação e lazer. Aliás, você não estaria lendo esse artigo on-line se não fosse pela Internet. Mas infelizmente ela também traz seus problemas, como o que foi noticiado em toda a mídia essa semana.

Em outros tempos podíamos proteger nossos filhos dos pedófilos trancando as portas de nossas casas, mas hoje isso não é mais possível. Eles podem estar na nossa sala de estar, nos nossos quartos ou em qualquer cômodo onde estivermos on-line. Não podemos simplesmente nos desconectar do mundo real ou virtual, pois isso nem seria bíblico, como Jesus mesmo disse em João 17:15  “Não rogo que ostires do mundo, mas que os protejas do Maligno.

Temos que crer que nosso Deus nos protege do mal e nós precisamos fazer a nossa parte protegendo nossos filhos e ensinando-os a se protegerem. A Bíblia nos diz que o mundo todo está sob o poder do maligno, mas que nós somos de Deus (1João 5:19) e por isso temos esperança e sabemos que ele está conosco.

Numa das reportagens publicadas essa semana no jornal “O Estado de São Paulo”, lemos estarrecidos o perfil dos pedófilos presos: “Na maior parte, os vilões são homens adultos e instruídos, com padrão de vida razoável a bom.” Um adulto instruído tem informações, conhecimento e argumentos suficientes para atrair nossos filhos nas redes sociais e de mensagens instantâneas, como chats e MSN sem despertar qualquer suspeita. De um lado do computador temos um vilão preparado e do outro lado temos crianças inocentes e totalmente despreparadas, as presas ideais.

Em outro trecho da mesma reportagem são citadas “situações quase impensáveis, como de padres, pediatras e professores abusando de crianças.” Pessoas que trabalham muito próximo às crianças e que em tese seriam cidadãos acima de qualquer suspeita. Precisamos vigiar sempre e ninguém está acima de qualquer suspeita, até que se prove o contrário.

Mas em meio a tantos perigos, o que podemos fazer para proteger nossos filhos? Algumas dicas práticas são:

  • Ore para que Deus lhe dê sabedoria, tempo e paciência para acompanhar os avanços da Internet e proteger seu filho desses perigos.
  • Converse francamente com seus filhos sobre o uso da Internet. Navegue na Internet com eles e mostre o que é adequado e o que não é adequado para eles.  “Tudo é permitido”, mas nem tudo convém. “Tudo é permitido”, mas nem tudo edifica.1 Coríntios 10:23
  • Instrua-os a não conversarem com estranhos ou não adicionarem pessoas desconhecidas aos seus sites de relacionamento. Recomende que eles não forneçam informações pessoais ou fotos que indiquem nome da escola, nomes da família, onde moram, outras atividades que fazem e lugares que freqüentam.
  • Faça uso de filtros que bloqueiem conteúdos impróprios para seus filhos e de programas que rastreiem os sites visitados e monitoram as conversas
  • Estabeleça regras na família sobre o uso da Internet, como horários de uso, sites que podem ser usados e informações que podem ser postadas.
  • Não permita que eles tenham computador no quarto. O computador deve ser colocado num local de livre circulação, onde as atividades possam ser vistas por todos. Evite o uso de webcam sem o acompanhamento de um adulto responsável.
  • Mostre a seus filhos que nem tudo que está na Internet é verdade. Um amigo virtual de 12 anos num site de relacionamento pode ser na verdade um pedófilo ou outro tipo de criminoso que quer se aproximar deles.

É importante lembrar que se seu filho cair em alguma dessas armadilhas ele é a vítima e não o culpado, mesmo que você já o tenha alertado antes. O culpado e criminoso é o adulto que assedia a criança. Seu filho precisa de seu apoio e de seu amor para ter a segurança de lhe pedir ajuda e proteção se for vítima desse tipo de crime.

Ana Lucia Bedicks

Data: 30/07/2010

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s