Nova Página: Perguntas e Respostas

Igreja O Brasil Para Cristo em Calmon Viana, Poá

Igreja O Brasil Para Cristo em Calmon Viana,                                             Poá

No último domingo, dia 25 de agosto, estive na Igreja O Brasil para Cristo Calmon Viana em Poá para um bom bate papo com pais e filhos adolescentes.

Tive a oportunidade de responder algumas perguntas feitas por eles e compartilhar um pouco das minhas experiências pessoais. Creio que as perguntas respondidas lá podem ajudar muitos líderes e pais de adolescentes, por isso resolvi criar uma nova página no blog chamada Perguntas e Respostas.

A página começa com as perguntas feitas e respondidas naquele evento, mas vocês também podem mandar suas perguntas para esse blog através do espaço Deixe uma Resposta, no final da página.

Espero que esse seja mais um canal de comunicação e ajuda para aqueles que trabalham com adolescentes e para pais.

Anúncios

Deus e o Terremoto no Japão

Destruição do terremoto e tsunami no Japão

Nos últimos dia não se fala em outra coisa: o terremoto, o tsunami e a tragédia nuclear que atingiram o Japão. Continuo aqui nos Estados Unidos e sei que tanto aqui como no Brasil e no resto do mundo a comoção é geral.

Mas e os nossos pré-adolescentes e adolescentes? Quais são as perguntas que eles estão fazendo sobre isso? O que estão pensando? No último domingo estava numa igreja aqui dos Estados Unidos e todos eles estavam certos de que esses acontecimentos eram o início do final dos tempos. Será verdade? Não sabemos, embora algumas das cenas que estamos vendo na TV e Internet sejam muito parecidas com os filmes de Hollywood que falam do final dos tempos. Entretanto como sempre digo aos pré-adolescentes e adolescentes, a cada dia estamos um dia mais perto do final dos tempos, com terremoto ou sem terremoto.

E nada melhor do que o assunto do momento para conversar com a galera da sua igreja ou com seus filhos sobre o assunto que está em todo lugar. Aproveitem a deixa e vamos lá. Creio, que na verdade o que mais preocupa a nossa garotada é o fato de um Deus tão bom permitir que coisas tão horríveis aconteçam. E é muito importante esclarecer isso em tempos em que, teorias sobre uma limitada soberania de Deus pairam em nosso meio. Precisamos esclarecer que:

  1. Deus é o criador de tudo o que existe e que controla tudo sobre a terra e céu (Salmos 135: 6-7)
  2. Os terremotos existem desde o começo dos tempos e não começaram agora e não são castigo de Deus, embora o texto que vamos sugerir para que eles leiam diga isso, mas é um caso bem específico. (Números 16: 30-34)
  3. A natureza também sofre as consequencias da queda do homem e como ele aguarda a redenção que teremos com a volta de Cristo. Gn 3:17-18Romanos 8: 19-22
  4. Não sabemos porque Deus permite que essas coisas aconteçam. Romanos 8:28

Muitos deles não gostarão  de ouvir isso, porque acham que teremos respostas para todas as suas dúvidas. Mas é normal perguntarmos para Deus porque ele deixou que um terremoto, um tsunami e um desastre nuclear acontecessem no Japão. Quando ouvimos que uma família inteira ou crianças pequenas e até bebês morreram num alagamento ou num soterramento, perguntamos para Deus como ele deixou que isso acontecesse.

Ter duvidas ou fazer perguntas como essa para Deus não é ruim ou errado.Muitas vezes as dúvidas nos levam a buscar mais a Deus e descobrir as verdades sobre ele. Quando perguntamos essas coisas para Ele estamos sendo honestos e sinceros e Deus entende isso. Além de orar pelas pessoas que estão sofrendo no Japão, devemos também aproveitar e agradecer a Deus por nossas vidas. Cada segundo que temos de vida, cada segundo, nos é concedido pela graça de Deus. Ele nos ama e nos livra de muitos males mesmo sabendo como somos e deveríamos agradecer a cada dia por isso. Não podemos esquecer que Deus criou tudo bom e o homem trouxe o pecado e mal para toda a criação.

Então, prontos para uma conversa franca e sincera sobre o assunto do momento com seus adolescentes? Não perca a ocasião, que apesar de triste e catastrófica nos permite aprofundar a conversa sobre Deus com eles.